Atividade física adaptada para desordens musculoesqueléticas de tornozelo e pé

Por: Prof.ª Milena Dutra







Vários são os fatores que contribuem para o surgimento de lesões no tornozelo e pé. Eles podem ser divididos em fatores extrínsecos como: calçados, piso e temperatura inadequados e fatores intrínsecos, como encurtamento muscular, hipermobilidade, fraqueza muscular, dietas inadequadas, entre outros.

A combinação de fatores extrínsecos e intrínsecos pode acarretar os mais diversos comprometimentos como lesões calosas, halux valgus (joanetes), halux rígido, entorses no tornozelo, fratura de estresse no tornozelo, sesamoidite, bursite no tornozelo e joelhos, neuroma de Morton, tendinites (região do pé, tornozelo, joelhos e quadril), laceração do menisco, luxação e subluxação do tornozelo e da patela, contusões, lesão ligamentar, abrasão, quadril estalante, artrite degenerativa no quadril, lombalgia, espondilolistese degenerativa, espondilólise e radiculopatia lombar (dor no ciático).

As lesões de tornozelo e/ou pé, frequentemente acomete outras estruturas corporais principalmente joelho, quadril e cintura lombopélvica.

É imprescindível que os profissionais compreendam estas relações e prescrevam exercícios para atenuar estas deformidades e controlar a progressão patológica específica.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bailey Irish Cream Cheesecake

Bolo de Chocolate sem Glúten