Peixes - opção tradicional e saudável para a Páscoa

O prato tradicional da sexta-feira santa traz inúmeros benefícios para sua saúde. O peixe, como todos os alimentos de origem animal, é rico em proteínas de alto valor biológico, ou seja, as proteínas que contém aminoácidos essenciais ao organismo, porque ele não consegue sintetizar.





Isso porque alguns aminoácidos o corpo pode fabricar, dependendo de sua necessidade.

As proteínas participam de várias funções corpóreas, como composição de células, enzimas, hormônios, além de promoverem o crescimento, desenvolvimento e regeneração dos tecidos corporais.

Quem não tem o hábito de consumir este alimento, verá as suas vantagens em relação à alimentação. Os peixes são ricos também em vitamina B1 ou tiamina, que está envolvida em reações químicas como a transformação de glicose em energia. Possuem também grande quantidade de sódio, que controla o equilíbrio de água no organismo e ajuda nos impulsos nervosos. Além de magnésio que normaliza o ritmo cardíaco e auxilia a contração muscular e iodo que participa da produção de hormônios da glândula tireoide.

Os peixes gordurosos como salmão, são ricos em vitamina D que auxilia a absorção de cálcio, fortalecendo ossos e dentes e regulando os níveis de cálcio e fósforo no corpo.

Além de todos os minerais e vitaminas, os peixes possuem quantidades satisfatórias de ácido graxo ômega 6 e ômega 3, principalmente os peixes de água fria e salgada como salmão, sardinha e atum. A ingestão de ácido graxo ômega 3 está associada à redução de desenvolvimento de doenças cardiovasculares, por reduzem a coagulação sanguínea que causa formação de trombos nos vasos. Diminuem a presença de LDL-colesterol (chamado colesterol ruim ) e aumentam a presença de HDL-colesterol (ou colesterol bom ).

O importante é consumir os dois tipos de ácidos graxos, para que eles estejam em equilíbrio no organismo. Pois o excesso de somente um deles não é ideal, já que um aumenta o processo de coagulação sanguínea e outro diminui este processo.

Os peixes contêm ainda gorduras insaturadas, que não aumentam o nível de colesterol sanguíneo. 

São as gorduras do tipo monoinsaturada e poli-insaturada  que contribuem para o aumento do HDL-colesterol e a diminuição do LDL-colesterol.

Para tornar a sua refeição de Páscoa mais saudável, consuma junto com o peixe um tipo de cereal (arroz, massa, pão, batata), uma verdura de folha (alface, rúcula, agrião, espinafre, entre outros), um legume (cenoura, abobrinha, beterraba, entre outros) e uma fruta.

Se você queria um bom motivo para introduzir ou aumentar o consumo de peixe na sua alimentação, já encontrou.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bailey Irish Cream Cheesecake

Bolo de Chocolate sem Glúten